08 Dicas sobre participação em pregão eletrônico

Com a chegada da Covid-19, muitas empresas que antes não vendiam para o setor público, se viram obrigadas a participar de licitações para evitar o colapso financeiro ou até o encerramento de suas operações.

E como hoje em dia, a grande maioria das licitações é feita através de Pregão Eletrônico, elaborei esse artigo pensando em ajudar os novatos na Participação em Pregão Eletrônico.

Este artigo fornece as dicas necessárias para a Participação em Pregão Eletrônico, seguindo uma sequência, desde o lançamento do edital até a Homologação do certame.

Estas dicas são direcionadas para as licitações de Prestação de Serviços Contínuos de Cessão ou Locação de Mão de Obra, mas também podem ser adaptadas para outros “Objetos”.

Dicas para Participação em Pregão Eletrônico para licitantes iniciantes.

1. Baixe o edital logo após sua publicação

É comum que os licitantes só leiam o edital, faltando poucos dias para a sua abertura.

Esse é um erro grave, pois, pode deixar o licitante sem condições de participar da licitação, em virtude de exigências, às vezes absurdas, do edital.

Fique atendo, que o Prazo para Pedido de Esclarecimento e de Impugnação do edital é de 03 (três) dias úteis, antes da data de abertura da Licitação. Havendo dúvidas sobre o edital, ou que seja necessário a sua impugnação, o prazo é determinante.

2. Faça uma análise detalhada do edital

É primordial ao licitante, que faça uma análise detalhada do edital, com o objetivo de verificar se há necessidade de entrar com uma Impugnação ao edital.

3 – Registro no Portal de Proposta e Documentos

Nas licitações federais (Comprasnet, Banco do Brasil) e algumas estaduais e municipais, é exigido que o licitante registre seus documentos e a proposta no Portal de Licitação, com antecedência, para que a empresa possa participar.

Para suprir esta necessidade, é fundamental que o licitante faça o seu registro pelo menos com 04 dias úteis, antes da sua abertura do pregão. Isto ocorre, para que o licitante tenha acesso aos Avisos, Esclarecimentos e Impugnações da respectiva licitação.

Além disso, permitirá que a empresa tenha a possibilidade de corrigir sua proposta ou documentos, se for o caso.

4 – Não se esqueça das Planilhas de Custos

Alguns pregoeiros entendem que a Proposta de preços Inicial deve vir acompanhadas da respectiva Planilha de Custos, porém o mais usual é que apenas a Proposta de Preços deve ser enviada, junto com a documentação.

Para garantir, verifique o que diz exatamente o edital sobre esse assunto, e se tiver explícita que o licitante deve enviar também a Planilha de preço, ENVIE, pois pode ser um critério eliminatório!

5 – Preparação prévia para abertura da Licitação

Para não deixar tudo para última hora, é recomendado, que o licitante faça uma tabela com os lances que poderão ser feito até o seu limite financeiro, de forma que não comprometa a qualidade do contrato.

6 – Atenção para os lances durante o pregão

Se os lances forem feita apenas no valor global de contrato, o licitante deve ter cautela para primeiro analisar o lance dos concorrentes e dar o seu, para ficar entre os 05 primeiros colocados.

Não caia na tentação de ser o primeiro colocado, pois geralmente essas empresas estão vinculadas a outras, para fazer sua empresa apresentar preços inexequíveis.

Nas licitações em que participo, geralmente os primeiros colocados são desclassificados ou inabilitados por diversos motivos.

Nas licitações de Prestação de Serviços Contínuos, são comum a participação de 30 ou mais empresas em cada pregão eletrônico.

Nas licitações por Itens, esta fase é ainda mais complicada. Havendo poucos Itens (até 05) dá até para contornar, utilizando o que já foi falado anteriormente.

Porém se for uma licitação com muitos itens (Alguns casos chegam a mais de 10 Itens), escolha um ou no máximo 03 itens para dar lance, estes itens devem ser os mais relevantes (quantidade/preço).

Neste caso, os demais itens devem ser “cotados” na Proposta Inicial com o valor mínimo suportado por sua empresa.

7 – Análise do(s) Licitante(s) com Menor Preço

Esta fase pode demorar dias, semanas e em alguns casos, até meses.

Nos casos de Inabilitação dos concorrentes, não há muito o que fazer, pois não há como mudar ou acrescentar novos documentos.

Nos casos em que a Desclassificação do concorrente ocorreu, por erro na proposta de Preços ou na planilha de custos, o licitante poderá corrigir tais erros.

Para isso é necessário que o licitante analise cada um dos concorrentes que foram desclassificados, e checar se a sua proposta ou planilha está em conformidade e não contenha os erros apontados pelo pregoeiro.

8 – Acompanhamento da Licitação

O Licitante deve acompanhar atentamente, todas as reaberturas seguintes, pois sua empresa pode ser chamada a qualquer instante e se você não estiver logado, será inabilitado e poderá sofrer penalizações futuras.

Participação em Pregão Eletrônico: Conclusão:

É mais comum que se imagina, o licitante deixar tudo para última hora, às vezes devido ao grande número de licitações no período.

Como já foi informado, isso acarreta danos, o que às vezes é irreparável ao licitante, pois este não tem o tempo necessário para Impugnar o edital ou para providenciar aquela “exigência” extra que alguns editais publicam.

Por isso o Licitante deve registrar sua participação com pelo menos 04 (quatro) dias úteis, à data de abertura e acompanhar os pedidos de esclarecimento, avisos e impugnações feita pelos seus concorrentes.

Caros leitores, você tem alguma sugestão para melhorar este artigo? E alguma crítica?

Deixe seus comentários e eles serão analisados e se houver alguma sugestão importante, ela será integrada ao texto com o nome de quem idealizou.